Ultradog
 

Ultradog

O blog dos apaixonados por cães!

Vacine!

Hoje o assunto por aqui é super sério e, como sempre, baseia-se nos cuidados e AMOR que temos pelos nossos cãopanheiros.

O que mais queremos é ter nossos peludos ao nosso lado o maior tempo possível, não é mesmo? Que ele possa viver muitos longos anos cheio de saúde e disposição…

…e para que isso aconteça, devemos cuidar muito bem da saúde do cão!

A vacinação faz parte desses cuidados e é FUNDAMENTAL para a VIDA do animal, uma vez que a vacina proporciona uma vida longa e saudável.

Vale sempre reforçar que a vida de seu cão só estará em boas mãos se for acompanhada por um médico veterinário de sua confiança, e quanto à vacinação, não é diferente!

A vacina, quando aplicada por um profissional, de forma segura e responsável, garante que o animal irá produzir anti-corpos e só assim, estará imunizado contra diversas doenças. (Lembrando que existem diversos tipos de vacinas, pois são várias as doenças.)

Não é só em UMA época do ano que seu peludo pode estar em risco por ser contaminado por determinada doença, você deve estar atento O ANO INTEIRO, pois, como dissemos, são várias as doenças disseminadas no país.

Vacinar, além de ser um ato de carinho e preocupação com a vida de seu animal, é também, um modo de prevenir doenças na sua casa, é não colocar em risco sua saúde e de seus familiares, pois, os animais que não são devidamente vacinados podem transmitir doenças ao seres humanos.

Fica aqui nosso alerta para que possamos proporcionar cada vez mais uma vida MELHOR aos animais!

Sejamos RESPONSÁVEIS e valorizemos a vida de nossos peludos.

Pulgas e Carrapatos? Aqui não!

Coceira aqui, coceira ali, mais coceira aqui e muito mais coceira ali…

Quantos peludos não sofrem com as pulgas e os carrapatos, hein?!

As temperaturas elevadas e a alta umidade nessa época do ano, ainda mais intensas no verão, são o que as pulgas e carrapatos mais desejam para poderem se proliferar e sair azucrinando muitas vidas por aí. rs

Pulgas e carrapatos se alimentam de sangue, e podem transmitir doenças não só aos animais, mas também, a nós, seres humanos, portanto, atenção mais que dobrada!

É  importante tomar alguns cuidados para evitar a proliferação desses parasitas, e prevenir doenças como a dermatite alérgica e a febre maculosa, transmitidas por esses pequenos seres.

Como ainda não há vacinas para as doenças que esses parasitas transmitem, o que temos que fazer é combater a infestação de pulgas e carrapatos, para garantirmos saúde em nossos lares.

Tente, ao menos, uma vez por semana dar uma boa olhada em todo o corpo do animal, verificando se não há nenhum bichinho ali sugando o sangue do seu cãopanheiro. Experimente ser ainda mais cauteloso com determinadas regiões do corpo do animal, tais como: as patas, a cauda e as orelhas.

Se o seu cão é um daqueles que tem o pêlo longo, tenha cuidados em dobro, pois sendo os pêlos mais cumpridos e em maior quantidade, fica ainda mais difícil  localizar os parasitas, portanto, faça mais inspeções durante a semana, uma só não será suficiente. Após o banho, com os pêlos ainda úmidos, fica mais fácil para encontrar os ‘intrusos’, caso estejam se alojando no seu peludo.

Manter toda a casa limpa, principalmente onde o cão dorme, é super importante para a evitar o surgimento de pulgas e carrapatos e também ajuda a combatê-los. Além da limpeza, dedetizar os espaços da casa também é aconselhável.

Se você é do tipo que coloca ração uma vez por dia para o seu peludo e toda a sobra fica ali na vasilha, exposta sem nenhuma proteção, tenha cuidado! As sobras de alimentos atraem pássaros e pombas, os quais servem como um “meio de transporte” para as pulgas e carrapatos chegarem ao seu lar.

Hoje em dia existem diversos produtos no mercado, como spray, coleira, etc, os quais têm a finalidade de combater os parasitas. Não citamos nenhum aqui pois o correto é  ser indicado pelo médico veterinário responsável pelo seu cão.

Caso seu cão já esteja sofrendo com as pulgas e os carrapatos, procure rapidamente um veterinário, pois como já dissemos nesse post, esses parasitas oferecem diversos riscos à saúde animal e humana.

*Cuidar de nossos animais é mais que um  gesto de amor, é RESPEITAR A VIDA!

Até a próxima.

Problemas com mAU hálito?

Seu cão já sofreu de mau hálito?

Muitos cães passam por esse problema e infelizmente, talvez por falta de conhecimento, alguns tutores pensam que é algo normal e que não há nada a ser feito. Mas muito se engana quem pensa assim, pois, se o animal está com mau hálito, ele DEVE SER LEVADO AO MÉDICO VETERINÁRIO. Se o mau hálito apareceu há algo de errado com a saúde do peludo, podendo até ser passageiro, OU NÃO, portanto, temos que encarar o mau hálito como um aviso, um alerta em relação à saúde.

As causas podem ser as mais variadas, por isso, a importância de levar o animal até seu médico veterinário de confiança, pois somente um profissional qualificado é que poderá fazer um diagnóstico exato. Mas dentre tantas as causas, podemos destacar a gengitive, diabetes, sinusite, inflamação da garganta, acúmulo de tártaro, resto de alimentos na boca, etc.

Os problemas ligados à higiene bucal que resultam, também, no mau hálito, podem ser facilmente combatidas se os dentes do peludo forem escovados de maneira correta e com regularidade, sobre esse assunto, veja um de nossos posts que nos mostrou como escovar os dentes dos cães!

É possível encontrar no mercado spray que elimina o mau hálito do cãopanheiro, MAS não limpa a boca, somente disfarça o mau cheiro por algum tempo, e também, não combate a CAUSA do problema, com a mesma finalidade, de só criar um cheirinho agradável no hálito, mas não sanar o problema, você pode encontra um tablete veterinário de clorofila.

O mais importante é ficar sempre atento ao hálito de seu peludo aí em casa, pois se houver qualquer alteração, não se esqueça de que pode estar acontecendo algo errado com a saúde dele, hein?!

Saúde, amor, respeito e vida longa aos nossos peludos, SEMPRE!

=)

Até a próxima.

É au au au demais?!

Temos visto muitas pessoas no twitter reclamando de cães que latem demais, seja o próprio cão, o peludo da prima ou o cãopanheiro do vizinho da frente!

Observando as twittadas alheias, decidimos criar esse post para abordar, de um modo amplo, este tema: os cães que latem demais.

E aí, você sofre com este problema também?

Bom, vamos lá…

… Temos, primeiramente, que compreender que o latido faz parte da vida do animal e que ele é um dos meios de comunicação do peludo, é o modo dele “falar” e sim, é saudável! Mas até certo ponto.

E quando é que passa desse “certo ponto”?

A partir do momento que o latido do animal começa incomodar os vizinhos, os próprios donos, e até mesmo o peludo, deixando-o estressado.

Mas temos que partir do princípio: se o animal está latindo tanto assim, tem de haver um motivo. E as causas podem ser as mais variadas, dentre elas: ansiedade, tédio, solidão, carência, depressão, etc. E essas razões que levam o animal a latir excessivamente devem ser avaliadas por um profissional veterinário e devidamente tratadas.

Mas e aí, você já parou para pensar que o seu cão, ou este aí do vizinho que todo mundo reclama, pode estar sofrendo de carência? Muitos cães latem muito para pedir atenção e carinho, pois, muitas vezes, estes ficam o dia todo sozinhos, ou só trancados do lado de fora da casa, sem contato com nenhum outro animal ou ser humano para interagir.

Os cães podem latir bastante também, quando estão reconhecendo algo estranho no território deles, um bicho, uma pessoa, um objeto…Além disso, o peludo pode estar latindo para se comunicar com outros cães que vivem por perto.

Alguns cães têm muita energia para gastar e trancados em casa, acabam não praticando atividades para mandar embora todo esse gás, e aí, o que fazem? LATEM, pois assim conseguem  a atenção que queriam, e acabam ganhando uma voltinha pelo bairro, um brinquedinho para correr atrás e se exercitar um pouco…

*EXERCÍCIO FÍSICO É SEMPRE BOM, não se esqueça. Deixa corpo e mente em forma e saudáveis.

Existem algumas maneiras de tentarmos sanar esse problema de excesso de latido.

Não dê atenção ao animal quando ele estiver latindo sem parar, MESMO SENDO DIFÍCIL. A intenção é fazê-lo perceber  que não ganhará carinho ou atenção se continuar agindo dessa maneira.

Se a causa do problema é a solidão, é interessante contratar alguém para passear com ele durante a semana , ou uma pessoa que limpe a casa, por exemplo, dê um pouco de atenção  para o peludo perceber que não está sozinho.

Você já tentou mandar o comando QUIETO quando ele começar a latir? Pois então tente na próxima vez que ele começar a latir, no terceiro ou quarto latido, você tem de falar com voz firme, QUIETO e se necessário segurar o fuço dele também com firmeza para demonstrar que você está no comando. Assim que o comando for obedecido, ele ficando quieto, faça muito carinho, mostrando que ASSIM sim, ele será recompensado com o que queria.

Fique ligado, pois o cão pode estar latindo por estar doente e/ou com dores, portanto, lembramos SEMPRE que é indispensável levar o animal ao veterinário caso haja alguma anormalidade na rotina do peludo.

Existem formas modernas de “cortar” o latido do cão,  um dele é com aparelhos eletrônicos, entretanto, não conhecemos direito para podermos opinar ou sugerir. Se alguém já utiliza ou conhece, deixe um comentário aqui para dividirmos experiências! ;)

Nossas “dicas” são simples e bem caseiras, mas esperamos que possam ser úteis.

Muito amor e respeito aos animais sempre e até a próxima.

04 de Outubro – Dia ESPECIAL

Neste dia E*S*P*E*C*I*A*L, 4 de outubro, queremos deixar uma singela homenagem ao animais, e em principalmente aos nossos AUmigos, os cães!

Esperamos que não só nesta data ,mas todos os dias,  os animais possam receber carinho, atenção, amor e dedicação dos humanos, que têm tanto para aprender com esses seres que, apesar de muitos considerarem irracionais, podem nos ensinar mais do que podemos imaginar!

Além disso, queremos agradecer o espaço que as pessoas dão para a Ultradog fazer parte da vida de muitos cães desse Brasil! OBRIGADA, de coração. Queremos, sempre, contribuir para a vida saudável, alegre e longa desses animais.

E vamos comemorar todos os dias, a existência desses seres iluminados que fazem nossas vidas mais alegres.

http://www.youtube.com/watch?v=rLLF4nY2vPM&feature=related (vídeo)

Grande AUbraço e até a próxima.

O que você faz *PÊLO seu cão?

Você imagina qual a importância de escovar seu cão?

Nem todo mundo costuma escovar os pêlos do animal com frequência, pensam que esse é um cuidado que o pet shop/banho e tosa, terá quando o peludo for levado para tomar banho.

Mas os que pensam assim, estão enganados!

A escovação deveria fazer parte da rotina de todos que tem um peludo em casa, pois, mais do que o cuidado com os pêlos, esse momento é de aproximação do dono com o animal, nesses minutos dedicados à escovação, o animal sente o quanto é querido, pois recebe carinho, a atenção e cuidados.

Além disso, a escovação pode servir como massagem para relaxar!!! Sim, a escovação é um momento relaxante para o animal e para você, pois dedicando-se, naqueles minutos, a escovar com carinho seu animal, você desligará a mente de problemas e de tantas coisas que temos para pensar, e vai curtir aquele momento de vocês dois. E mais do que isso, nesse contato com o peludo, vocês estarão trocando energias, beneficiando os dois.

Ao escovar o cão regularmente você estará diminuindo o estresse do animal, podendo mudar o comportamento agressivo, fazendo com que ele perca o medo de ir tomar banho no pet shop, por exemplo.

Aos cães mais agressivos, com a escovação, conseguimos, sem usar força e violência, torná-los mais calmos e “pacíficos”, mostrando quem está no comando.

É bom acostumar os filhotes, desde cedo, a serem escovados com frequência, pois sentirão o carinho e amor logo no início do relacionamento com o dono, além de evitar estresse por estar longe da mãe, por exemplo.

Os cães hiperativos aprendem que ganham atenção e carinho quando estão tranquilos e não “elétricos”.

Já os cães mais velhinhos, melhoram a circulação periférica e também sentem o alívio de sintomas de dores, causadas por doenças da idade.

Podemos aliviar, com a escovação, o estresse diário dos cães que sofrem com o medo de barulho, os que choram muito, os que têm medo de fogos, os que são ansiosos…

E qual a melhor escova para utilizar em seu peludo?

Bom, existem vários modelos disponíveis no mercado. Você deve procurar qual a escova ideal para o tipo de pelagem de seu cão.

Para os cães de pêlo curto (labrador, rottweiler,pug…), por exemplo, deve ser usada a rasquedeira de borracha.

Consulte seu veterinário de confiança para saber qual a escova indica para ser usada com seu cãopanheiro.

Já falamos sobre muitos benefícios da escovação, mas além dessas, não se esqueça que é importante escovar os animais para fazer a retirada de pêlos mortos do corpo do peludo, o que ajuda a diminuir aquele monte de pêlo que encontramos pela casa.

Deixe que seu cão se acostume com o objeto, portanto, permita que antes da escovação, ele possa cheirar a escova, para não ficar irritado e nem estranhar, afinal, esse momento deverá fazer parte da vida dele a partir de hoje!

Esperamos que boas energias sejam transmitidas durante a sessão de escovação e que a ligação de vocês se fortaleça ainda mais.

Agora corre lá procurar uma escovinha para começar a “terapia”.

=)

Até a próxima.

09 de setembro – DIA DO VETERINÁRIO!

O post de hoje é dedicado aos profissionais que se dedicam à prevenção, controle, e tratamento das doenças, que de um modo geral, e com muito amor e dedicação se prontificam a cuidar da saúde dos animais.

 

Sem os médicos veterinários responsáveis e profissionais, não poderíamos garantir uma vida saúdavel aos nossos queridos animais.

Parabenizamos todos o veterinários por este dia e desejamos que o amor, carinho e dedicação de cada um possam ser renovados nesta data, a fim de poderem continuar trilhando esse lindo caminho de responsabilidade e AMOR aos animais.

Desejamos aos médicos veterinários muita saúde, sucesso e luz Divina para poderem exercer essa linda profissão!

Que todo o amor que os veterinários dedicam aos animais, seja recompensado!

Florais para Animais


Por Neide Margonari

As fórmulas florais montadas têm a finalidade de auxiliar a re-equilibrar temperamentos e comportamentos que estão se apresentando excessivos, em desequilíbrio.

A atuação das essências florais se apresenta no campo energético emocional. O bom senso neste ponto é mais do que importante, é necessário avaliar se o problema apresentado é “emocional” ou se já é fisiológico. Ou seja, a assistência médica veterinária é de extrema importância para definir este quadro.

Sendo assim os Florais de Saint Germain podem atuar como um preventivo ou mesmo como um coadjuvante em diversos tratamentos, incluindo tratamentos alopáticos, homeopáticos e terapias energéticas.

Os animais também sofrem, são sensíveis e perceptivos. Com atenção amorosa podemos ajudá-los. Na terapia floral a chave está em compreender o porquê de determinados comportamentos, ou seja, detectar a causa EMOCIONAL que desencadeou o determinado processo: seja mudança brusca de habitat, influencia comportamental do dono e outros animais de convívio, estresse, solidão, saudades, abandono, etc…

As fórmulas dos Florais Saint Germain são montadas a fim de re-equilibrar comportamentos com focos excessivos de:

  • Agressividade
  • Carência/Agitação
  • Carência/Depressão
  • Medo

É preciso seguir as recomendações de como tomar, pois isso depende do porte e peso do animal.

Podemos encontrar os florais em Pet Shops, Clínicas veterinárias e farmácias homeopáticas.

Maiores informações você encontra em: http://www.fsg.com.br/

Até a próxima, bom final de semana prolongado para todos!

Tempo seco = estado de ALERTA.

Estamos em estado de alerta em vários Estados do país, a falta de chuva tem gerado mau estar e problemas respiratórios em muitos de nós, humanos. Mas estamos aqui hoje para lembrar que o tempo seco também afeta a vida do seu cão!

Temos que ter cuidados especiais nesse tempo de baixa umidade pois para os nossos cãopanheiros esse clima também não é nem um pouco favorável.

Devemos ficar atentos aos carrapatos. Sim, nessa época de seca, as gramas costumam ficar, também, muito secas, o que é ideal para aumentar a proliferação de carrapatos. O aconselhado é o tratamento preventivo.

Cuidado também com os olhos!!!

Com o tempo seco, os olhos dos cães costumam ficar irritados e, para aliviar esse incômodo eles levam as patas até os olhos, o que pode acabar provocando uma infecção. Procure utilizar soro fisiológico e colírio de uso veterinário para evitar que seu peludo sofra, pois uma simples irritação pode acabar virando  uma conjutivite animal mais complicada.

Os animais que já são predispostos  a problemas respiratórios e os filhotes ficam mais vulneráveis nessa época de baixa umidade e podem vir a contrair a gripe canina. Fique de olho se há o aumento de secreção nasal.

Todos os animais devem ter ÁGUA FRESCA E LIMPA à vontade durante todo o dia, para poder beber, refrescando-se e hidratando-se.

Os cães alérgicos devem tomar banho com mais frequência, consulte seu veterinário para saber qual o intervalo de tempo ideal.

Tente evitar lugares com muito pó e também os locais com aglomeração de pessoas.

Se seu cão tem muito pêlo é recomendável que seja tosado, pois os pêlos devem estar curtos para evitar o aumento de temperatura do corpo.

O cão deve ter sempre um abrigo com sombra para deixar e relaxar, num cantinho fresquinho.

Um bom indicador para sabermos se está tudo Ok com nosso animalzinho é reparar que o focinho dele está úmido, se estiver úmido é sinal que o ambiente está bom para ele!

É importante deixar uma bacia com água ou um umidificador de ar para tornar o ambiente mais “respirável”, tanto para você quanto para seu cãopanheiro.

Vamos ficar atentos e fazer o possível para que nossos cães não sofram com essa falta de chuva!

Até a próxima.

Mantendo um bom CÃOportamento…

Esse post foi feito para a querida  Tatiana Pessoa, @Tatiana_Tchubi (no twitter). Esperamos que goste! =]

Quem aí não se encanta com um filhotinho? Acho que não há coração que resista….

Mas seu filhotinho está dando trabalho? Anda mordendo tudo que vê pela frente? Isso já está ficando fora do controle?

Vamos tentar entender um pouco esse comportamento do pequeno peludo.

É comum, na ninhada, os cães se acostumarem com certos tipos de atitudes diante dos irmãozinhos e  com a mãe. Rosnar, morder, correr, lamber…portanto, temos que encarar que desde cedo, o “morder” faz parte da vida do filhote, como modo de diversão e interação com os outros cães.

Entretanto, não podemos deixar que na convivência diária, ele se acostume a morder sua mão e de seu familiares, morder as visitas que você recebe…

Antes de tentarmos buscar soluções para este problema, temos que saber, também,  que os filhotes sofrem na época em que estão trocando os dentes, sentem-se irritados, além da dor na gengiva, assim como os bebês humanos, que passam por aquela fase de querer morder tudo que vê pela frente quando estão com os dentinhos para nascer.

O cãopanheiro filhote encontra como alternativa para aliviar a dor da gengiva, morder sua mão e os objetos, mas essa não é a solução que queremos, correto?

Então o que temos que fazer é oferecer aos filhotes, brinquedos, diversos brinquedos, com variadas cores, tamanhos, texturas, sabores e aromas, para que ele se interesse por esses objetos e alivie sua ansiedade, a dor na gengiva, e se divirta com as novas cias.

Aos cães que estão trocando os dentes e sofrem com a irritação e dor na gengiva, é interessante congelar alguns brinquedos, para que na hora que o filhote colocá-lo na boca, ele esteja bem geladinho e assim, irá aliviar os sintomas do pequeno.

E o que é garantido quando o filhote nos morde?! Pensa aí um pouquinho…

…ele consegue, DE FATO, nossa atenção, não consegue?!

Pois então, o que temos que fazer quando ele estiver mordendo os brinquedos que lhe foram dados, é dar atenção, carinho, fazer “festa”, sabe? Para ele perceber que mesmo mordendo o brinquedinho, ele tem nossa ATENÇÃO, ele perceberá que mesmo não mordendo uma pessoa, ele consegue interagir com a mesma, mordendo o que é apropriado.

Os filhotes querem muito nossa atenção e querem interagir, brincar…e para eles, sair nos mordendo é brincar! Quando damos risada, ou damos gritinhos de “AIIII”, eles pensam que estamos respondendo positivamente, incentivando a morderem ainda mais, o “AIIII” é “engraçado” para eles, sendo assim, lembre-se, sempre, de dizer NÃO  MORDE, com voz firme para que ele aprenda que o ato de morder pessoas e objetos que não pertencem a ele, é inapropriado.

Caso você não consiga, de forma alguma, fazer com que seu filhote aprenda a morder somente seus brinquedos, é aconselhável levá-lo ao médico veterinário e procurar também um treinador, profissionais que poderão lhe dar o auxílio necessário.

Uma outra tática é apertar o polegar na língua do filhotinho quando ele for te morder, gerando um desconforto até que ele perceba que se ele morder irá sempre gerar essa sensação desagradável, no entanto, pensamos que é melhor que seu veterinário de confiança ensine corretamente essa técnica, para não machucar seu cãozinho, ok?

E é esse nosso papel, educar, ensinar e AMÁ-LOS desde pequenininhos, buscando sempre respeitar e proporcionar uma vida saudável e confortável ao nosso lado.

#AmorAosCaes

Até a próxima!

:)